blog_psicologia

O que faz um Psicólogo?

O infinito do horizonte, a profundeza dos oceanos e o abismo do precipício: esta poderia ser a descrição de uma paisagem ou ambiente, mas são cenários que elucidam a mente humana, que é considerada um lugar sem restrições.

E é aí que entra o psicólogo, profissional responsável por estudar e analisar questões internas do indivíduo, que refletem em seu comportamento. Afinal, o que faz um psicólogo?

O psicológico identifica traumas, medos e receios que podem acarretar em uma vida frustrada. “E qual o objetivo de ir ao psicólogo?”, alguns perguntam. A resposta é simples: eles ajudam a superar situações difíceis ou problemáticas.

Importante profissional na atualidade, sobretudo, com as complexidades do mundo contemporâneo, saiba o que faz um psicólogo, as especificidades desta carreira, além das possíveis abordagens da psicologia no nosso artigo de hoje.

O que o psicólogo faz?

Psicólogo é um profissional que busca entender os comportamentos e as funções mentais do ser humano. Ele aplica métodos científicos para compreender a psiquê humana e atuar no tratamento e prevenção de doenças mentais e melhorar sua qualidade de vida.

Sem contraindicação

Tão relevante quanto saber o que faz um psicólogo, é conhecer o público-alvo do profissional, que equivocadamente é associado a pessoas com transtornos psiquiátricos.

Sem restrições, o psicólogo é indicado a todos que possuem insatisfação em qualquer âmbito, seja profissional, pessoal, amoroso ou financeiro.

Adultos ou crianças que possuem emoções a flor da pele, doenças não diagnosticadas e problemas de relacionamento são alguns dos casos em que é necessário procurar um psicólogo.

O acompanhamento com o profissional provavelmente solucionará pendências íntimas, resultando em uma vida mais leve, plena e feliz.

Inúmeras possibilidades de carreira

Profissão em alta, o psicólogo pode atuar em diversos setores, como: instituições de ensino, clubes esportivos, clínicas, consultórios, penitenciárias e hospitais.

A área acadêmica e as consultorias de empresas, também são opções atrativas. Destaca-se ainda que os profissionais da área são fundamentais tanto em organizações privadas como públicas.

Outro segmento em evidência é o de recursos humanos, que recentemente tem admitido um número expressivo de profissionais da psicologia, pois estes são capazes de traçar perfis compatíveis com os valores das empresas, além de prestarem atendimento para os colaboradores.

Abordagens

Psicanálise, Sistêmica, Gestalt, Humanista, Junguiana, Lacaniana, Cognitiva são alguns exemplos de abordagens ou fundamentos teóricos da Psicologia. Isto torna o processo de escolha uma missão complicada para quem procura um psicólogo clínico.

Como é difícil para uma pessoa saber qual abordagem é mais indicada para cada caso, recomendamos que o indivíduo faça uma orientação psicológica presencial ou online para ajudar nesta decisão.

Destrinchamos abaixo algumas vertentes da psicologia e seus pressupostos básicos:

Behaviorismo

Designado também como comportamentalismo, como o próprio nome sugere, os especialistas desta escola focam principalmente no comportamento.

Para eles, os estímulos externos influenciam e definem as reações dos indivíduos. Palavras como condicionamento e meio/ambiente são expressões chaves para os seguidores desta vertente. Como já dizia alguns sábios, “o homem é o produto do meio”.

Gestalt

A psicologia da Boa Forma ou psicologia Gestalt é uma vertente que busca motivos lógicos e racionais para explicar a condição psicológica do indivíduo.

É baseada, principalmente, na percepção humana. Para os adeptos desta abordagem, os fenômenos são uma totalidade organizada.

Isto é, segundo os estudiosos da área, o conjunto não é constituído apenas da soma dos elementos, mas sim de um processo de organização mental.

Formação holística

Todas em uma só. Assim é a abordagem holística, que compreende o conhecimento de várias vertentes da psicologia.

Contemplando uma visão mais ampla, os psicólogos com formação holística analisam a situação na sua totalidade, tratando cada indivíduo da acordo com suas necessidades e particularidades.

Além de conhecer detalhadamente cada abordagem, o profissional precisa entender que não existe conceitualmente um enfoque correto ou errado, mas sim aquele que mais se aproxima das suas concepções e visões sobre o homem e sua relação com o mundo.

E não se esqueça: as ideias e os conceitos, assim como os indivíduos, são maleáveis e flexíveis, logo, não tenha medo de mudar!

Fonte: https://www.psicologiaviva.com.br/blog/o-que-faz-um-psicologo/

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Deixe uma resposta

Fechar Menu